sábado, 15 de outubro de 2011

CULTOS REALIZADOS NA IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS GERAÇÃO DE FOGO SALVANDO ALMAS PARA CRISTO

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado Pastor Marco Feliciano


CÂMARA DOS DEPUTADOS
Gabinete do Deputado Pastor Marco Feliciano

É com respeito e muita humildade, que venho neste momento pedir “socorro” a todos ‘com respeito ao assunto em apreço.

Desde a decisão do STF em oficializar como institucional a união estável entre pessoas do mesmo sexo, com a gravidade de ensejar que pessoas procurem a justiça no sentido de legalizar seus “casamentos”, a família brasileira e a estabilidade espiritual da nação começam a ser abaladas. Entendo que não podemos, neste momento, mostrar-nos omissos pois todo um povo espera que sua liderança se manifeste com repúdio a tamanho disparate.

A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, representantes legais do catolicismo romano, sem medo, posicionaram-se CONTRA a decisão do STF e foram a público em mídia escrita e televisiva dizer que NÃO RECONHECEM A DECISÃO DO SUPREMO SOBRE A UNIÃO GAY:

(HTTP://www.correiodoestado.com.br/noticias/cnbb-diz-que-nao-reconhece-decisão-do-stf-sobre-uniao-gay 110389/)

Até agora, salvo honrosas exceções, as grandes denominações evangélicas ainda não se manifestaram de forma efetiva com repercussão na grande mídia nacional. Aqui no Congresso Nacional, a Frente Parlamentar da Família, bem como a Frente Parlamentar Evangélica, têm feito o possível, todavia a mídia tendenciosa não nos dá o espaço necessário para nos posicionar.

O movimento nacional contra a família tradicionalmente constituída, tem se mostrado bem articulado, com uma organização forte e coesa.

Peço, em nome da família brasileira, da nossa fé cristã e do moral que, mesmo sabendo que o MUNDO JAZ NO MALIGNO, que todos que professem da mesma fé que eu, envie aos veículos de comunicação um COMUNICADO OFICIAL, repudiando a decisão do STF, afinal de contas, juntos, todos os evangélicos deste País somamos quase 40 milhões de cidadãos.

Atenciosamente,

PR. MARCO FELICIANO
Deputado Federal

CULTOS REALIZADOS NA IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS GERAÇÃO DE FOGO SALVANDO ALMAS PARA CRISTOO

sábado, 1 de outubro de 2011



AD. GFSAC – Uma Igreja de vencedores
NOSSO PERFIL E MISSÃO
E perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentavam o Senhor à igreja que se haviam de salvar.
At 2. 46 e 47 
Anossa Igreja tem postura crista, pois adoramos a prática dos ensinamentos dos apóstolos.
Temos um perfil considerado
1 – PERSEVERANTE...
- ... Na comunhão, entre irmãos;
- ... No partir do pão, cremos ser momento especial de comunhão fé, amor e carinhos entre nós;
- ... Na Oração, pois somente através de um falar com Deus é que conseguimos crescer.

2 – UMA IGREJA COM TEMOR DO SENHOR
3 – UMA IGREJA QUE ACREDITA NOS SINAIS E PRÓDÍGIOS
4 – UMA IGREJA QUE CONTRIBUI PARA A MANUTENÇÃO DA OBRA DO SENHOR JESUS CRISTO AQUI NA TERRA.
5 – UMA IGREJA QUE EXALTA ATRAVÉS DO LOUVOR.
6 -  QUE ACREDITA NOS RESULTADOS SALVÍTICOS.

NOSSA MISSÃO:
-  Somos entusiastas, acreditamos na chamada de Deus  para nossas vidas para que sejamos igrejas na verdadeira acepção da palavra Apostólica, ou seja uma igreja pujante, viva, alegre e desafiadora. Uma igreja que se insere no contexto da sociedade em que vive, sem contudo por ela se contaminar; acreditamos que a principal causa de nossa motivação é a dispensação do Espírito Santo em nosso meio de tal forma que venhamos a nos assemelhar com a igreja de atos.

Rua: Gilberto Menotti Eugênio de cará nº 44 Palmeiras de São José

HORÁRIOS DE CULTOS
Domingo;                                                        
9h Culto Matutino Dominical
19h 00min Culto da Família

Terça-feira;
19:30h Culto de libertação
Quinta-feira
19:30h Culto de Vivamento Projeto de Reconstrução Neemias
Demais dias quando temos festas na igreja e comemorações.

VISÃO DA IGREJA NO QUE CREMOS E É A VERDADE.

VISÃO DA IGREJA NO QUE CREMOS E É A VERDADE.

Somos um ministério cristão de punho avivalístico e evangelístico fundado pelo Pr: ALEX DOS SANTOS, sendo que já a mais de 5 anos carregamos conosco esse nome Geração de Fogo Salvando Almas para Cristo, porque estamos vendo Deus Reinar ATRAVEZ DO SEU ESPÍRITO, sobre as pessoas, que tem como ênfase a edificação da família, o cerne da sociedade.

Cremos que esse nome para nós representa toda verdade que a humanidade precisa saber, que ele é.....:

a) O Elohim (Deus) de Avraham, Yitzhak e Yaakov (Abraão, Isaque e Jacó) é onipotente, onisciente, onipresente e triúno. Eternamente subsistente na unidade (echad), não confundindo as pessoas, nem dividindo as substâncias. Manifesto como:

Yahweh (Deus-Pai), criador e conservador de todas as coisas, visíveis e invisíveis;

Yeshua (Deus-Filho), o Sar Shalom (Príncipe da Paz), concebido no ventre da virgem Miriam (Maria) pelo poder de Ruach HaKodesh. Nasceu e viveu sem pecados. Foi crucificado, morto e sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, e está sentado à direita do Pai. Ele é HaMashiach (O Messias). O nosso Cohen HaGadol (Sumo Sacerdote). O único mediador entre os homens e Yahweh;

Ruach HaKodesh (Deus-Espírito Santo), o que convence o homem do pecado, da justiça e do juízo. O nosso santificador, ajudador e consolador. Aquele que nos capacita a executar os propósitos de Yahweh na Terra.

b) HaSatan (satanás) é uma pessoa e não uma mera qualidade do mal. Ele é mentiroso e pai de toda mentira. Veio para roubar, matar e destruir.

c) A Bíblia Sagrada, Tanak (Velho Testamento) e Brit HaDasha (Novo Testamento), é a infalível e irrefutável palavra de Yahweh. A revelação de sua vontade aos homens. Sendo assim, a nossa única regra de fé e conduta.

d) Todos são pecadores e estão por natureza separado de Yahweh a caminho do inferno, carecendo por isso de salvação.

e) A salvação é um presente de Yahweh obtida unicamente mediante a aceitação do sacrifício de Yeshua (Jesus) na cruz do Calvário. Nunca, ninguém, desde Adão, foi, é ou será salvo por qualquer outro meio, seja ele, religião, obras, tradições, batismos, ritos ou obediência à lei mosaica.

f) O batismo nas águas é um ato de profissão de fé público. Uma demonstração externa de uma transformação interna. Portanto, o Batismo significa a nossa identificação com a morte, sepultamento e ressurreição de Yeshua (Jesus). Quando somos imergidos na água, declaramos a nossa morte para o Pecado. E quando saímos da água, declaramos a nossa ressurreição para uma nova vida.

g) A Santa Ceia é um ato simbólico através do pão e do vinho da participação do corpo e do sangue de Yeshua (Jesus). É um momento de recordação do que ele fez por nós ao morrer na cruz para a remissão dos nossos pecados. Quando a celebramos, estamos anunciando a sua morte até que ele volte. Os elementos são, portanto, figurativos, e não literais.

h) A segunda vinda de Yeshua (Jesus) sucederá em duas fases distintas:

i) Primeira - Será invisível, e acontecerá antes da grande tribulação para buscar a sua igreja. Onde os mortos salvos, ressuscitarão primeiro, e os vivos salvos serão transformados num abrir e fechar de olhos, e juntos encontraremos com ele nos ares.

j) Segunda - Será visível aonde ele virá com sua igreja e seus anjos para estabelecer o seu reino milenar na Terra.

k) A igreja é o corpo de Yeshua (Jesus). Formada por todos aqueles que adoram a Yahweh em espírito e em verdade, independentemente da denominação a que pertençam ou do lugar onde se reúnam.

l) Aqueles que morrerem em seus pecados sem aceitar o sacrifício de Yeshua (Jesus), serão julgados pelas suas obras más, e condenados ao lago de fogo e enxofre junto com satanás, seus anjos, o anticristo, a besta e o falso profeta. Não haverá mais oportunidade de voltarem a ouvir o Evangelho para arrependimento. Este castigo é eterno, assim como é eterna a recompensa dos Justos na presença de Yahweh num êxtase de paz e alegria.

sábado, 23 de julho de 2011

AGENDA DE PREGAÇÃO DO PASTOR ALEX

AGENDA: (12) 9107-6291 PASTOR ALEX.
7-8 E 9 JULHO - CULTO DE AVIVAMENTO DOM PEDRO I IGREJA REMANESCENTE - SJC
12 DE JULHO -  IGREJA COMUNIDADE PENTECOSTAL CIDADE TAUBATE
17 DE JULHO  - IGREJA MINISTÉRIO SACIAR - SJC
19 DE JULHO - IGREJA PENTECOSTAL - SJC
23 DE JULHO -  IGREJA PENTECOSTAL - SJC
24 DE JULHO  - IGREJA APOSTÓLICA VIDA PLENA - SJC
28 E 29 E 30  - IGREJA COMUNIDADE JEOVA JIRE - SJC

5 E 6 DE AGOSTO  - SIMPÓSIO IGREJA APOSTÓLICA VIDA PLENA - SJC
13 AGOSTO  - ASSEMBLÉIA DE DEUS - SJC
19 E 20 E 21 E 22 AGOSTO -  CAMPANHA DE AVIVAMENTO CIDADE CAÇAPAVA IGREJA QUADRANGULAR.
26 E 27 E 28 DE AGOSTO  - ( 3 ) DIAS DE AVIVAMENTO NA IGREJA PENTECOSTAL - SJC


http://twitter.com/#!/geraca

domingo, 12 de junho de 2011

Avivamento não é ação da igreja, mas de Deus. Avivamento é obra soberana e livre do Espírito Santo. A igreja não promove e nem faz avivamento. A igreja não é agente de avivamento. A igreja não agenda e nem programa avivamento. A igreja só pode buscar o avivamento e preparar o caminho da sua chegada. A igreja não produz o vento do Espírito, ela só pode içar suas velas em direção a esse vento.
A soberania de Deus, no entanto, não anula a responsabilidade humana. O avivamento jamais virá se a igreja não preparar o caminho do Senhor (5). O avivamento jamais acontecerá se a igreja não se humilhar. Sem oração da igreja, as chuvas torrenciais de Deus não descerão. Sem busca não há encontro. Sem obediência a Deus, jamais haverá derramamento do Espírito. Contudo, quem determina o quando e o como do avivamento é Deus. Ele é soberano. David Brainerd orou vários anos pelo avivamento entre os índios peles vermelhas no século XVIII. Aquele jovem, ajoelhado na neve, suava de molhar a camisa, em agonia de alma, em oração fervente, em favor daqueles pobres índios. Quando o seu coração parecia desalentado e já não havia prenúncios de chuva da parte de Deus, o Espírito foi poderosamente derramado e os corações se dobraram a Cristo aos milhares.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

O Espírito Santo no Propósito de Deus

O Espírito Santo no Propósito de Deus O Espírito Santo possui todas as características de uma pessoa e é um dos membros da divindade. Mal se começa a ler a Bíblia e já se percebe que o Espírito está associado com Deus e é um ser poderoso. O Pai, o Filho e o Espírito Santo desempenharam, cada um, um papel na criação (Gênesis 1:1-2; João 1:1-3; Colossenses 1:16).Uma das funções principais do Espírito Santo no projeto divino de redenção é a obra de revelar e confirmar a mensagem de Deus ao homem. Sem a obra do Espírito, não seria possível que o homem se salvasse. O que o homem pode aprender com Deus na criação material é importante, mas é muito limitado; jamais alguém poderia saber a vontade de Deus apenas observando a criação (Romanos 1:18-20). No restante deste artigo resumiremos a obra do Espírito Santo na revelação e na confirmação da Palavra de Deus ao homem.

O que é blasfêmia contra o Espírito Santo?

Conforme a popularidade de Jesus crescia, seus inimigos procuravam, desesperadamente, meios para explicar seus maravilhosos poderes. Finalmente, decidiram alegar que ele expulsava demônios pelo poder do próprio Satanás (Mateus 12:22-32; Marcos 3:22-30; Lucas 11:14-23). Jesus respondeu com três argumentos e uma advertência.
Seus argumentos foram os seguintes: 


1. Satanás não atacaria a si mesmo, pois ninguém luta contra si mesmo.

2. Se eu expulso demônios por Satanás, como seus filhos os expelem?

3. Para roubar a casa de um homem forte, tem-se primeiro que amarrá-lo. Expulsando demônios, estou amarrando Satanás, de modo que eu possa cumprir minha missão de resgatar àqueles que Satanás mantém cativos.

Sua advertência foi: "Em verdade vos digo que tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e as blasfêmias que proferirem. Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno." (Marcos 3:28-30). 

MAIOR É AQUELE QUE SERVE

Deus humilha os que andam na soberba. (Daniel 4.37)

Mas fiel é o SENHOR, que vos confirmará, e guardará do maligno. II Tes 3:3

Quem quiser ser o primeiro que sirva a todos! (Mc 9.35)

Essa é uma exortação ao amor fraternal, você ama ao seu irmão com seus gestos e atitudes ou apenas da boca pra fora?

Quem é filho amado do Senhor, deve refletir e compartilhar desse amor amando ao seu próximo. Na bíblia encontramos diversas mensagens de Deus para seus filhos, algumas difíceis de entender, outras tão simples e perfeitas que até uma criança é capaz de discernir.

E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem. II Tes 3:13

Se fomos chamados para sermos cristãos, devemos praticar essas simples atitudes, buscar servir, fazer o bem com um coração sincero, assim estamos adorando a Deus em verdade. Você tem praticado o amor fraternal? O amor só tem sentido quando praticado. É semelhante a fé, que sem obras é morta.

Verdade prática:
“O amor entre os irmãos é o distintivo de uma vida transformada pelo poder de Deus.”

Esse amor é a principal característica do caráter cristão. É a prova de que alguém é discípulo ou seguidor de Jesus (João 13.35). Esse amor não é um dom espiritual que um crente possa receber e outro não. É um fruto produzido pelo Espírito Santo no crente. Na árvore saudável, o fruto é algo normal, regular, aguardado. Quem se diz crente e vive sempre com ódio, raiva, ira, revolta, vingança, amargura não é filho de Deus, pois Deus é amor. O amor fraternal é, pois, distintivo fundamental manifesto no relacionamento do crente com Jesus.
Não há como você amar a Deus e ao seu próximo sem ter atitude. A atitude maior do servo é servir. Pratique essa verdade no seu dia-a-dia e verá como isso faz a diferença.

Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade. I João 3:18


A Música Gospel - Parte 2

A Música Gospel - Parte 2

A história da música gospel
Ainda que o termo, "Música Gospel", possa abranger um campo da Música muito vasto, seus estilos, embora com nomes variados, possuem todos uma mesma essência e raiz — a música cristã negra nos Estados Unidos da América. Talvez um dos velhos estilos da música negra que realmente se aproximou do Gospel, foi o Negro Spirituals (em Português, as canções harmoniosas dos "Espirituais dos Negros").


O foco desta breve história é a música que fluiu da igreja Afro-americana e inspirou uma cornucópia de corais modernos, artistas do mercado Rhythm & Blues, e o atual Gospel contemporâneo (Música Cristã Contemporânea), além de outros estilos musicais do gênero.
Alimentado pela gigantesca indústria multi-bilionária de gravação musical nos EUA, o "pequeno infante" da música Gospel pulou do seu berço humilde e cristão e atravessou as muralhas da igreja para um mercado bem diferente do mundo atual. E, o Gospel continua a crescer. De acordo com a revista Norte-americana, Gospel Today, dentre 2003 e 2008, sete gravadoras criaram divisões especiais somente para lidar com artistas Gospel; as estatísticas da mesma publicação indicaram que os selos independentes cresceram 50%, e o rendimento das vendas só de música Gospel chegou a triplicar nas últimas décadas, de US$180 milhões de dólares em 1980 a US$500 milhões em 1990.[12]


Origens
Thomas A. Dorsey (1899-1993), compositor de sucesso tipo There Will Be Peace in the Valley, é considerado por muitos, O Pai da Música Gospel. No início de sua carreira ele era um importante pianista de Blues, conhecido aliás por Georgia Tom. Ele começou a escrever Gospel depois que ouviu Charles A. Tindley (1851-1933) numa convenção de músicos na Filadélfia, e depois, abandonando as letras mais agressivas de outras canções, não abandonou, contudo, o ritmo de Jazz tão parecido com o de Tindley. A Igreja inicialmente não gostou do estilo de Dorsey e não achou apropriado para o santuário, na época. Em 1994, após o seu falecimento, a revista Norte-americana, Score, publicou um artigo com o título: The Father of Gospel Music (em português, "O Pai da Música Gospel"); neste artigo a revista declara que quando Dorsey percebeu, no início de sua carreira com o Gospel, que muita gente estava brigando contra a música Gospel, ele estava "determinado para carregar a bandeira" a favor do Gospel, bem entendido. Assim ele fez. Ele investiu em 500 cópias da canção dele, If you See My Saviour (em português, "Se Você Ver o meu Salvador") e enviou para diversas igrejas do país. Levou quase três anos para ele conseguir mais pedidos da música e ele quase retornou a tocar o Blues. Mas Dorsey não desistiu e com ajudas de outros bons músicos ele foi em frente. Trabalhou com as cantoras, Sallie Martin (1896-1988) e Willie Mae Ford Smith (1904-1994), escreveu centenas de músicas Gospel e testemunhou a sua música subir no púlpito das igrejas—aonde, uma vez, recusaram ela de subir! Dorsey fundou a Convenção Nacional de Corais Gospel nos EUA, em 1932, uma organização que ainda existe até hoje.[12]


O desenvolvimento do Gospel
Muitos outros novos nomes apareceram. talvez fossem "prisioneiros de uma velha corrente, mas agora estavam salvos" prontos para alimentar a nova corrente do Gospel, como Mahalia Jackson, Clara Ward e James Cleveland.
Mahalia Jackson (1911-1972) foi convidada para cantar no televisionado Ed Sullivan Show, minutos antes do eternizado discurso pró-liberdade negra de Martin Luther King, que ele disse as palavras certas na hora certa: I have a dream (em Português, "Eu tenho um sonho"). Mahalia acabou sendo a convidada para cantar durante a cerimônia do funeral do Rev. King; talvez, como num toque de mágica, ela escolheu uma canção de Dorsey: Take My Hand, Precious Lord (em Português, "Segure a minha mão, Amado Pai").
Clara Ward (1924-1973) junto ao The Ward Singers, foi uma artista com presença e substância. Sua canção Surely God is Able foi comentada como o primeiro disco de platina após a Segunda Guerra Mundial. Mas esta informação não pode ser confirmada pois a RIAA mantém que Edwin Hawkins Singers foi o primeiro vencedor do disco de ouro com um Gospel, em 1968, com o famoso sucesso, Oh, Happy Day, desde que a RIAA começou a manter as estatísticas nas vendas dos discos, mas Ward influenciou muitos artistas com seu estilo, incluindo nomes como Little Richard e Aretha Franklin, que mantém que Ward era seu ídolo.[12]
James Cleveland (1932-1991): se Dorsey foi aclamado, por muitos da indústrias e seus seguidores, como o pai da música Gospel, o cantor Cleveland foi coroado, pelos seus admiradores, "The King of Gospel" (em Português, "O Rei do Gospel"). Ele recebeu nada menos do que quatro GRAMMYs, incluindo um póstumos pelo seu álbum Having Church. Assim como Clara Ward, James Cleveland tinha muita presença com sua audiência. Ele não teve uma reputação de ter uma boa voz, mas ele conseguia agradar a todos que o ouvia. O seu grande feito foi fundar sua organização, em 1967, Gospel Music Workshop of America, considerada a maior convenção de Gospel do mundo, hoje, com mais de 185 escritórios de representações distribuídos pelos EUA.[13]
O gospel no mercado comercial moderno
O Gospel Moderno em sua forma original era geralmente interpretado por um solista, acompanhado de um coro e um pequeno conjunto instrumental.[14] Grandes intérpretes da música norte-americana começaram assim, como cantores de Gospel nas igrejas. É o caso de Mahalia Jackson, Bessie Smith e Aretha Franklin, além de Ray Charles. O Gospel foi também se influenciando, assumindo formas às vezes surpreendentes em se tratando de música religiosa. É o caso dos quartetos Gospel, surgidos após a Segunda Guerra Mundial, com suas músicas gritadas, com danças e roupas extravagantes. Deste estilo foram influenciados grupos e cantores rock dos anos 1950, desde "Bill Haley e seus Cometas", passando por Jerry Lee Lewis, até Elvis Presley nos anos da década de 1960.


Desde as décadas de 80 e 90 tiveram grande importância os corais e solistas, com destaque para Kirk Franklin e Fred Hammond. No Brasil os corais começaram a surgir nessa época, como o Raiz Coral, de Sergio Saas e Scooby, Coral Kadmiel, Coral Kemuel, Coral Etnã formado por Lael Martinez, Coral Resgate, e além de cantores solo e bandas como Ton Carfi, Karina Carfi, Leonardo Alcântara, Daniel Ribeiro(Panthro), Banda Ponto Som, Jamily, Leonardo Gonçalves e muitos outros.


Elvis Presley e o gospel
Sem dúvida Elvis Presley foi um dos maiores divulgadores desse gênero musical durante todo o século 20. Elvis adorava esse tipo de música, inclusive, tanto quanto rock, blues, R&B, country e música erudita.


Desde a década de 1950 ele já incorporava em seus álbuns e canções algumas influências desse gênero tipicamente americano. Como exemplo podemos citar, o acompanhamento vocal do grupo gospel "The Jordanaires", logo depois, no final da década de 1960 até o começo da década de 1970, vieram os "The Imperials" e durante a mesma década os "The Stamps", com a participação de J. D. Sumner e até mesmo um grupo vocal feminino de nome "Sweet Inspirations" e de outra cantora chamada "Kathy Westmoreland".


Elvis lançou quatro álbuns gospel; Peace In The Valley em 1957, His Hand in Mine em 1960, How Great Thou Art em 1967, considerado um dos "divisores de águas" em sua carreira[15] e He Touched Me em 1972. Para se ter a real noção do que Elvis representou para o gospel americano, ele ganhou três GRAMMYs por suas interpretações gospel, em 1967, 1972 e 1974. Já em 2001 ele entrou para o "Hall da fama" do gospel, deixando para sempre marcado o seu nome nesse gênero musical americano tão importante e influente.


Entre os seus sucessos gospel estão, "Peace in the Valley", "Crying in the Chapel", sucesso mundial em 1965, "How Great Thou Art" entre outras. Muitos o consideram um dos maiores intérpretes desse gênero


Fonte: wikipedia
Fim

domingo, 8 de maio de 2011

Origem do Dia das Mães

acontece no domingo, dia 8 de maio de 2011. É um data muita celebrada no país, e que movimenta bastante o comércio em todos os estados brasileiros.
Origem do Dia das Mães
Dia das Mães 2011 - Brasil - GoogleEsse dia especial para as mães não é muito antigo, tendo sua origem descrita no começo do século 20 a partir de uma moça americana que havia perdido a sua mãe.
Tendo em vista que na época ela havia ficado muito triste e depressiva, algumas amigas sugeriram um dia de homenagem à sua mãe falecida, e realizaram uma festa. Porém, essa festa foi dedicada não somente à mãe dela, mas também a todas as mães do planeta, tanto as vivas quanto as que já haviam partido.
Existe um outro dado histórico, que evidencia uma homenagem às mães na Inglaterra, por volta do século 17, em que o país tornou o 4º domingo da quaresma um dia dedicado para as mães da Inglaterra, sendo oficializado um feriado nacional.
No Brasil, o dia das mães foi decretado pelo então presidente, Getúlio Vargas, no ano de 1932. Este seria realizado sempre no segundo domingo do mês de maio.
Outros países adotam datas diferentes para tal confraternização (Portugal, por exemplo, é no primeiro domingo de maio).
Google, o maior mecanismo de buscas do mundo, fez uma homenagem em sua página principal a todas as mães através de seu tradicional Google Doodle.
Que todas as mães do Brasil tenham um dia muito especial junto de seus entes queridos!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DA ORAÇÃO


“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” 2Cr 7.14
“Orai sem cessar.”1Tes 5.17
Se quisermos permanecer firmes na fé, precisamos orar mais. Quem deixa de orar, brevemente cairá em pecado, se já não estiver nele, pois um pecador não consegue orar. Se quisermos ser cheios com o Espírito Santo, devemos manter contato com ele através da oração. Se quisermos experimentar uma restauração completa em nossas vidas, precisamos orar mais.
Jesus, o nosso Mestre, nosso Senhor e Salvador, é o nosso modelo. Ele era um homem que sempre orava, sozinho algumas vezes, outras vezes com seus discípulos. A oração era uma característica marcante de sua vida. Antes de começar o seu ministério, passou quarenta dias em jejum e oração. Antes de escolher os seus discípulos, ele passou uma noite inteira em oração. A oração propiciou-lhe discernimento para a tomada de boas decisões. Antes de operar milagres, Jesus sempre orava.
A oração  ligava Jesus diretamente com o Pai e com o sobrenatural. Ele mesmo disse a seus discípulos:“vigiai e orai, para que não entreis em tentação. O espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mt 26.41). Portanto, a oração livra o crente da tentação. Antes de ser preso, Jesus passou um bom tempo em oração no Getsêmani, onde até suou sangue, tamanha a agonia que passou. A oração o ajudou a enfrentar o pior momento de sua vida.
Algumas perguntas mais freqüentes sobre a oração:
1) Porque devo orar?
Oramos porque precisamos. A oração é a única maneira que nos permite manter contato com o nosso criador e redentor – o nosso Deus. Oramos para pedir suas bênçãos para nós, nossas famílias, para nossa nação e para as nações da terra; oramos para buscar sua direção para nossas vidas; oramos para sermos livres da opressão do inimigo de nossas almas e para sermos livres da tentação; oramos para sermos curados de nossas enfermidades e para que outros sejam curados; oramos para pedir perdão pelos pecados cometidos e para buscar restauração em nossa vida; oramos para sermos cheios com o Espírito Santo; oramos para que Deus nos use como instrumentos de sua glória neste mundo, para que sejamos verdadeiros discípulos do Senhor Jesus Cristo.
2) Qual o melhor lugar para orar?
Um lugar tranqüilo é mais ideal, porque favorece a concentração. Entretanto, cada lugar pode ser aproveitado para um momento de oração, desde que não haja muito barulho e muitas interrupções. Podemos orar, também, trabalhando, dirigindo, dentro de um ônibus, caminhando, andando sobre uma esteira, ou seja, devemos aproveitar todas as oportunidades para buscar ao Senhor.
3) Em que posição devo orar?
Não existe uma posição definida, ou seja, existem várias posições, por exemplo: - de joelhos, de pé, assentado, deitado. Podemos começar de pé e depois nos ajoelharmos quebrantados e humilhados diante do Senhor. Depois de um tempo, podemos estar assentados e continuarmos a orar. Há aqueles que se prostram deitados no chão, totalmente entregues e rendidos a Deus.
4) Como devo orar?
O próprio Senhor Jesus nos ensinou a orar, quando nos apresentou o “Pai Nosso” – chamada oração modelo. Jesus apresenta o que deve conter em nossa oração. Vejamos:
a) Adoração: Pai nosso que estás no Céu, santificado seja o teu nome;
b) Submissão:Venha a nós o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
c) Dependência e Fé: O pão nosso de cada dia dá-nos hoje;
d) Confissão: Perdoa-nos as nossas dívidas como nós perdoamos a quem nos ofendeu;
e) Súplica: Não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal.
f) Humildade: pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!
Quando orar, peça a Deus primeiro por você, depois por sua família – esposo(a) e filhos – parentes (pais, irmãos e outros que lembrar); depois ore por sua igreja, onde você serve ao Senhor; ore por seus pastores e líderes; ore por seus discípulos, por suas células; ore por sua nação, pelos governantes do Brasil, nos níveis federal, estadual e municipal. Clame ao Senhor para que livre nossa nação dos principados de corrupção, violência, idolatria, sensualidade, miséria, destruição, que querem destruir nosso Brasil e outras nações da Terra.
5) Quanto tempo devo orar?
Não existe um tempo determinado para a duração de uma oração. Cada um sabe quanto tempo dispõe para orar. Entretanto, quanto mais orarmos mais comunhão com Deus termos. Jesus reclamou com os discípulos que eles não conseguiam orar nem uma hora.
Comece orando quinze minutos por dia; vá aumentando até chegar a uma hora diária. Chegará o dia que uma hora será pouco e você desejará passar mais tempo com o Senhor Jesus Cristo.
Se quisermos participar de um grande avivamento, devemos orar sem cessar, todos os dias. Dizem que o Pastor David Young Cho – líder da maior igreja do mundo, com quase um milhão de crentes – há cinqüenta anos ora três horas por dia.
Está provado, através de um estudo realizado pelo Pastor Joel Kominskey, em seu curso de Mestrado, que os líderes de células que mais multiplicam e que mais ganham vidas, são aqueles que mais oram e que mantêm um devocional constante e diário com Deus.
Quanto tempo você dedica à oração diariamente? Você ora com sua família? Você ora sozinho?
É oportuno lembrarmos um antigo cristão, de autoria de Emílio Conde, cuja letra diz:
“ No Jardim, Jesus Cristo clamava, quando os ímpios o foram prender;
E falando com o Pai suplicava, pelo cálice que ia beber.
Com Jesus a minh’alma deseja estar, no jardim em constante oração.
Quando a noite chegar e o mal me cercar, quero estar em constante oração.
Qual orvalho que dá vida às flores, assim é para o crente a oração.
Meus trabalhos, tristezas e dores, Cristo as sabe por minha oração.
Jesus teve completa vitória, porque sempre viveu em oração.
Muitos santos chegaram à glória, se vivermos sempre em oração.
Renovados em forças seremos, nós teremos uma nova unção.
E com Deus, no jardim falaremos, se vivermos sempre em oração.”
O tempo que você passa em oração vai definir o seu grau de comunhão com Deus e o quanto de suas bênçãos você vai tomar posse.
Aproveite hoje e passe a orar mais. Você terá experiências maravilhosas com o Espírito Santo.

sábado, 23 de abril de 2011

A Páscoa verdadeira Introdução / MINISTRAMOS NA IGREJA SEDE DO EVANGÉLHO QUADRANGULAR DA CIDADE DE CAÇAPAVA. DIA 22/04/2011

Momento da Palavra
Momento da Unção



A Páscoa verdadeira

Introdução

Dificilmente, nesses últimos dias, alguém pode dizer que não tomou contato com a comemoração da Páscoa ou com algum assunto ou fato relacionado com essa celebração.
Do chamado feriadão da Páscoa aos populares ovos de chocolate encontrados em cada esquina ou porta de comércio, dos presentes, que o comércio procura incentivar as trocas e das celebrações litúrgicas da Paixão e Ressurreição de Cristo, tudo nessa época parece estar ligado à Páscoa.
Porém, quase ninguém sabe o verdadeiro significado e origem desta celebração; se a festa é genuinamente cristã ou apenas recepcionada pela cristandade, havendo quem não faça sequer referência religiosa a esta tão célebre festividade.

Origens e Significado Originais da Páscoa

A celebração da Páscoa tem sua origem no povo judeu antigo, quando para marcar um dos acontecimentos mais significativos de sua existência, instituiu-se um ritual cuja finalidade era trazer à memória deste povo este importante evento de sua história, há aproximadamente 1230 anos a.C.
Originalmente, a festa da Páscoa era tratada como uma celebração individual, porém, com o passar do tempo passou a ser observada em combinação com a Festa dos Pães Asmos, dada a coincidência das datas de comemoração e significados, ambos relacionados a partida do povo judeu para do Egito.
Deixando, portanto, de lado os ovos de chocolate, os presentes, o comércio e tantas outras tradições estranhas à verdadeira Páscoa, busquemos na Bíblia aspectos fundamentais que nos forneçam informações seguras sobre a origem, a prática, o sentido e as implicações desta celebração para a cristandade.
1) A Concepção da Páscoa
Tanto a Páscoa quanto a Festa dos Pães Asmos segundo a narrativa bíblica, foram concebidos por Deus. Em Êxodo 12, vemos que não houve qualquer participação humana na instituição do rito.
A Páscoa é, portanto, projeto de Deus.
2) Sentido Original
Segundo Êx. 12 e 13 e Deut. 13 e 16, vemos claramente, que a Páscoa está ligada aos atos libertadores de Deus em relação ao povo de Israel então em cativeiro no Egito. Três idéias podem ser destacadas sobre o sentido verdadeiro e original da Páscoa:
·                    Libertação do povo de Deus (Israel) do cativeiro de 430 anos em terras do Egito (Ex. 12:40-42; 23:15 e Deut. 16:1).
·                    Libertação do povo da aflição sofrida no Egito (Deut. 16:1-3).
·                    Libertação do povo de Deus da ação do Anjo Destruidor que matou a todos os primogênitos do Egito (Ex. 12:27).
3) Praticantes/Observantes Originais
Todos os israelitas estavam obrigados a participação dos rituais da Páscoa e dos Pães Asmos sob pena de morte, excluídos da prática os estrangeiros e assalariados não circuncidados. A prática deveria ser observada anualmente.
4) Período ou Duração da Páscoa
Combinada com celebração dos Pães Asmos, o ritual era realizado anualmente no 1º mês – (Abibe/Nisan) a partir do dia 14, que coincidia com a primeira lua cheia da primavera e durava até o dia 21 do mesmo mês.
Cronologia da Páscoa
·                    Dia 10 – Compra/separação do Cordeiro Pascal.
·                    Dia 14 – À tarde – imolação do Cordeiro.
·                    Dia 15 – Nas primeiras horas, início do banquete familiar quando era servido o Cordeiro, os pães asmos e as ervas amargas. (Era a Reunião religiosa inicial).
·                    Dias 15/21 – Festa dos Pães Asmos, marcada pela abstinência de fermento, consumo de Pães Asmos e sacrifícios em todos os dias.
·                    Dia 21 – Reunião religiosa final.
5) Os Ingredientes da Páscoa
O Cordeiro (bode ou cabrito)
·                    macho/de um ano/sem defeito.
·                    separado 4 dias antes.
·                    devia ser servido assado – não cru ou cozido – nenhum osso poderia ser quebrado.
·                    o sangue do cordeiro deveria ser usado para marcar vergas e umbrais das portas de cada casa.
·                    a porção servida deveria ser de um cordeiro para cada família ou grupo de família (10 a 20 pessoas).
·                    o cordeiro deveria ser totalmente comido até a manhã seguinte.  Eventual sobra deveria ser queimada no fogo, não podendo ser levada para fora da casa. Não se podia sair de casa a noite.
As ervas amargas.
·                    simbolizavam os sofrimentos e dificuldade do povo no cativeiro.
Os pães asmos ou ázimos
·                    pão sem fermento, chamado de “pão da miséria e da aflição”
·                    não podia ser consumido nem possuído fermento nas casas, do dia 14 até o dia 21, sob pena de morte.
·                    lembrava que na noite da saída do Egito não houve tempo para levedar as massas para os pães, pois o povo saiu “às pressas”.
6) A Páscoa e o Cristianismo
A Páscoa, como vimos, instituída por Deus para fazer memória dos seus atos salvíficos na história do povo de Israel, mo início foi uma festa familiar, presidida pelo pai de família, porém com o passar do tempo tornou-se uma celebração litúrgica oficial realizada exclusivamente no templo em Jerusalém e afinal, com o advento do cristianismo foi incorporada pela cristandade como uma celebração que aponta e memoriza a ação libertadora de Cristo para o seu Novo Israel, a Igreja de Cristo – ação libertadora da morte e do pecado, assumindo cada ingrediente tradicional do rito um sentido próprio e atualizado.
·                    Os pães asmos e as ervas amargas – lembra-nos que éramos escravos do mundo e do senhor do mundo – éramos alienados e estrangeiros, mas Deus liberta definitivamente de nossas aflições e sofrimento.
·                    O Cordeiro Pascal – Jesus Cristo é identificado como o cordeiro pascal, cujo sangue derramado livra-nos da morte e abre-nos caminho, para a saída definitiva, da terra da servidão para a liberdade (Jo. 1:29; I Cor. 5:7 e I Pedro 1:19)
Conclusão
A Páscoa antiga marcou a libertação do povo de Deus do Velho Testamento, de sua aflição e escravidão no Egito, da mesma forma que a celebração atual marca as ações libertadoras de Deus – através de Seu Filho, Jesus, com sua Paixão, Morte e Ressurreição – livrando-nos do sofrimento, da escravidão e da morte.

sábado, 16 de abril de 2011

Deus tem nos colocado em um novo tempo


Deus tem nos colocado em um novo tempo, estamos ouvindo a voz de Deus quando ele tem falado conosco, estives-mos pregando na igreja do Evangélico quadrangular da cidade de Caçapava, Deus está abençoando meus amigos que estão ali realizando uma grande obra, amigos como Pastores Ezequiel e Pastora Noêmia, sem contar que esses dois me viram crescer, me conhecem desde quando eu era criança, cresci cantei nas crianças com suas filhas e no juniores e mocidade, enfim hoje estou pregando a palavra de Deus na igreja que els são pastores superintendente, em Caçapava, benção.. Essas são algumas fotos quando estivemos lá.  

A RAZÃO DA NOSSA VITÓRIA

Quando pensamos em ter vitória em nossas vidas, imaginamos logo em enfrentarmos grandes gigantes exteriores, que virão com lanças pontiagudas. E logo declaramos: a vitória vem do Senhor! Mas refletindo na passagem onde o nosso Amado Senhor Jesus encontrava-se pregando para uma grande multidão no lago de Genesaré, encontramos uma fonte rica para entendermos qual a razão da nossa vitória.

Jesus entra no barco de Simão Pedro para levar mensagem de salvação e fé para o povo tão faminto que o cercava. A grande multidão ouvia atentamente o sermão proferido pelo Mestre enquanto os pescadores limpavam as suas redes. Já tinham tentado pescar. Nada tinham conseguido. Mas quando Jesus acabou de falar para a grande multidão, dirigiu-se para os pescadores e ordenou: lançai as vossas redes!!

Já imaginou queridos irmãos, depois de uma tentativa frustrada de pescar Jesus orientou –os para voltarem e tentarem mais uma vez? Eles poderiam apresentar muitas justificativas, eram homens experientes, sabiam o que tinham feito. Pelo menos essa poderia ser a nossa resposta. Mas, o que ocorreu foi digno de ser tomado por exemplo. O diálogo curto entre Simão Pedro e Jesus revela-nos que a nossa vitória sempre dependerá da nossa completa dependência Deus. O maior gigante para ser dominado é a nossa própria vontade, o nosso egocentrismo.

“Mestre, havendo trabalhado toda à noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes”.Ao lançarmos queridos a nossa total dependência na vontade do supremo Senhor seremos sempre vitoriosos. Debaixo da palavra do Senhor lançar a nossa vontade, domínio, entendimento e visão. Não somos donos de nós mesmos. O Senhor é quem nos guia os passos para que não tropecemos nas pedras. Pedro não lançou as redes mais em sua confiança e conhecimento dos mares ou lagos.

A Palavra do Senhor ainda nos mostra que não foi apenas uma pesca como outra qualquer, mas, apanharam tão grande quantidade de peixes que as redes rompiam-se e encheram um segundo barco. Mais pessoas foram abençoadas a ponto dos barcos quase afundarem de tanta bênção. A vitória daqueles homens foi tão grande que o resultado levou Pedro a reconhecer sua condição de pecador e entender que o milagre veio realmente de Deus.

Quando nos deixamos ser dirigidos, guiados, impulsionados pelo Espírito Santo de Deus, até salvação acontece junto com bênçãos materiais.

È só confiar e esperar no Senhor, que a vitória virá!.

MINISTÉRIO SALVAÇÃO SÓ EM CRISTO

MINISTÉRIO SALVAÇÃO SÓ EM CRISTO

Á serviço do Senhor Jesus Pregando por todo Brasil!!!!!

Á serviço do Senhor Jesus Pregando por todo Brasil!!!!!
telefone: (12) 3021-2073 / 9107-6291

Á serviço do Senhor Jesus Pregando por todo Brasil!!!!!

Á serviço do Senhor Jesus Pregando por todo Brasil!!!!!
telefone: (12) 3209 5410 / 91076291

cruzada leão da tribo de juda.